quarta-feira, 16 de março de 2011

Almoco as escuras...

Semana passada nao tive tempo de preparar meu almoco  da terca pra quarta... entao vim trabalhar com a ideia de almocar em algum lugar aqui perto. Quando se trabalha no Financial District isso nao eh um problema, pois ha uma variedade de restaurantes enorme nos arredores.

Eu tento manter uma vida saudavel aqui. Como bastante salada, frutas e evito frituras... quando preciso almocar fora (durante a semana) vou em um self-service (no peso) que tem aqui bem perto. Comida deliciosa e nao eh caro. MAS, nesse dia eu tava com AQUELA vontade de comer PORCARIA. Tava sonhando com uma batatinha frita... entao decidi deixar a razao de lado e seguir o meu estomago... me encaminhei para a Wendy's pensando em uma Batatinha frita com Nuggets e Milk shake... ai ai 

Chegando la, espero na fila por uns instantes e sou atendida em seguida... a caixa, imigrante assim como eu, se dirige a mim:

Ela: Hello
Eu Hi, I would like small french fries, chicken stripes (portion with 3) and a vanilla milkshake... (Sim, eu DISSE que queria PORCARIA. E tudo que eu faco, faco bem feito.. inclusive comer besteira)
Ela: Ok. fjdhgskjdhlskd slkfoweierkjh vfjkhdk? (Em um ingles que eu nao fui capaz de entender UMA PALAVRA)
Eu: I'm sorry?
Ela: hjsdgfs woeiwio fhskjfyiwuerfkwjhf ?
Eu: err... sorry?
Ela: skjhjdsh qwoiueyui hjklhjk06576yu? 
Eu: (ja morrendo de vergonha) Err... Ok (pra o que quer que ela tenha dito)
Ela: Cad$ 8.99 dfghDebit or esdrtfgycredit?
Eu: Debit... (Meu almoco deveria ter saido mais barato pelos meus calculos... mas tudo bem)

Paguei... e fui pra balcao ao lado pra esperar...

O outro atendente me pergunta:

Ele: gfhjkl poiuytfr yughjuk sauce?
Eu: hum... Yes... Cream Garlic, please...
Ele: gsjdk owieuiwuh kjhdewk... wueyiwu fdweuyfiwuf skjefh?
Eu: sorry?
Ele: jsdgh woieuwio jdhksjhow?
Eu: Ok (WHATEVER!!)
Ele: there you go!
Eu: Thank you and have a nice day
Ele: You too

...........

Sai de la sem fazer IDEIA do que estava levando... No fim das contas eu tinha uma batata grande... chicken stripes (porcao com 6), milkshake de baunilia e molho barbecue... 

Depois disso  cheguei a conclusao de que eu nao falo ingles... mesmo trabalhando na area de comunicacao aqui, mesmo nao tendo dificuldades para me expressar, nem dificuldades no trabalho... mesmo vendo filmes e series sem nenhuma legenda e lendo livros, jornais e revistas em ingles sem o menor problema... mesmo batendo altos papos com os canadenses nativos sem a menor dificuldade... so considero que meu ingles estah num nivel bom (PRA MIM) no dia que eu, assim como os canadenses, for capaz de entender todos os sotaques de todos os imigrantes... afinal, moro no Canada... e os sotaques fazem parte da cultura e da historia desse lugar. 

8 comentários:

Thiago disse...

Olá Rossana,
Esse lance dos sotaques é um desafio mesmo, mas não só aqui. Todos os países desenvolvidos hojem recebem uma boa quantidade de imigrantes, tanto legais quanto ilegais, e essa misturada de sotaques e culturas acaba fazendo parte da vida da gente.
Ótimo post!
Thiago

Zuzus disse...

olá Rossana,

Dei gargalhadas aqui com seu post! É assim mesmo. Qnd estive em outros países, crente que poderia sobreviver com meu inglês intermediário, sempre rolava o "Sorry?".
O interessante disso tudo é o sotaque. A mistura é muito grande. Qnd ouço programas franceses, fico tão feliz, entendendo boa parte, aí passo para a minha futura realidade québecoise, e vem a triste constatação que estou longe de entender alguma palavra que falam...
Obrigada por compartilhar este momento tão sofrido e engraçado tb.
beijos,
Zu

Pat et Du disse...

Me diverti lendo seu post. Me lembrei de quando estive na Inglaterra. Fiquei hospedada em Windsor, cidade próxima de Londres. Quando fui comprar meu bilhete de trem pra ir pra Londres,já cheguei pedindo meu bilhete ao moço que estava na bilheteria. Depois foi só sorry...sorry.. sorry! Não tenho a minima idéia do que o cara dizia. Até que eu falei... "sorry i don't understand u", ele me deu os bilhetes, deu risada e eu fui embora... hehehe
Em Londres foi tudo tranquilo, inclusive fui reconhecida como brasileira pelo meu sotaque... mas em Windsor, passei apuro! hehehehe
Sempre leio seu blog, mas acho que esse foi meu 1o comentário rs
Prazer, Patrícia. Mudando pro Canadá ano que vem! =)

Luciano Araújo disse...

Rossana,

Sempre que tem uma atualização de seu blog, vou logo clicando porque sei que vou tanto rir como refletir bastante.

As risadas são por conta das situações engraçadas que sei que vou passar, assim como essa que você passou.

As reflexões são devido à velha consciência avisando: está prestando atenção? Prepare-se mais!

Como Zu disse, eu também fico na mesma situação que ela. Escuto os programas e consigo entender, mas quando chega nos seriados québecois e nos filmes québecois, a compreensão é somente naquelas expressões e palavras mais conhecidas.

Espero começar a passar essas situações esse ano! Pense numa agonia que é essa espera de pedidos de exames médicos! rsrsssrs

Abração pra tu

Ivanildo Holanda disse...

Muito bom, Ro. Adorei relembrar algumas situações parecidas. Tentei, certa vez, manter uma conversa com um motorista de táxi em NY. O cara era do Paquistão. Depois de tentar muito, desisti e passei a sorrir amarelo para qualquer frase que ele pronunciava. Funcionou. Bjo.

Leonel Luiz disse...

Muito bom Rossana, gosto muito da maneira que você pensa e se expressa. De altas risadas com a tentativa de comunicação com a moça do caixa.

rsrsrsrsrsrsrsr, muito ilário. São as surpresas que a vida nos impoem. Como nosso amigo Luciano comentou, o maldito federal não deixa agente começar a passar por isso, no início é chato, mas depois agente dar altas risadas no futuro.

Bjs e até mais. Espero que der tempo para chegar antes da corrida F1 :D

Lupatinadora disse...

Com o tempo a gente meio que já sabe o que eles vão perguntar e aí vai ficando mais fácil Tipo: for hir or togo = for here or to go?

Realmente não é fácil, mas um dia a gente chega lá!

janinne disse...

Oi Rossana, tudo bem?
Estou visitando seu blog pela primeira vez, mas já devia ter feito isso há tempo...
Achei muito engraçado esse post...se voce não entende bulhufas do que dizem tais imigrantes...imagina eu?? Seria capaz de dizer dizer que era uma lingua morta...

Bjos,Janinne