quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Canada entre os 10 paises mais felizes do mundo

Dá para calcular o quanto um país é feliz?

São Paulo - Índices econômicos geralmente são difíceis de entender à primeira vista, mesmo quando medem algo mais objetivo, como uma variação de preços. Por isso, chama a atenção quando uma consultoria resolve calcular o grau de felicidade de um país. Um estudo feito pelo instituto internacional Legatum afirma, com base em uma lista considerável de critérios, que a Noruega é o país mais feliz do mundo.
O "Índice Legatum de Prosperidade" não só apresenta os países mais felizes do mundo, mas também explica como chegou a esta conclusão. Ele leva em conta fatores que contribuem não só para que a nação um todo enriqueça, mas para que cada cidadão tenha garantias de bem estar e de estabilidade financeira.
Para tentar chegar perto de entender e medir a felicidade dos países, os pesquisadores investigaram temas como o acesso à educação e à saúde; a liberdade política e religiosa; estabilidade financeira; nível de emprego; poder aquisitivo; grau de burocracia e facilidades para abrir o próprio negócio; número de casamentos e divórcios, dentre outros.
A última edição do estudo considera informações de 110 países, cobrindo praticamente 90% da população mundial. Os autores da pesquisa montaram o cenário da felicidade mundial com base em dados de outras entidades, como o instituto Gallup, a Fundação Heritage e o Fórum Econômico Mundial.
Na lista dos 10 primeiros países não há grandes surpresas. Países nórdicos, Canadá, Suíça e grandes economias europeias têm presença certa. Na décima posição, mesmo depois das sacudidas da crise, estão os Estados Unidos. Vale mencionar que a Irlanda, que sofreu durante o ano de 2010 com graves problemas fiscais, é o 11º país mais feliz do mundo, de acordo com a pesquisa. O Brasil aparece no ranking na 45ª posição, menos feliz que Trinidad e Tobago (44º), Malásia (43º) a Argentina (41º).

3 comentários:

César, Valéria, Lara e Anaclara disse...

Aqui em casa todo mundo ta pra la de feliz com nossa vida aos poucos se encaixando.

E a vida segue...

† П. Пachado Vanègue † disse...

Basta a pessoa nascer no Brasil que jà é triste. Aquela alegria toda de Brasileiro é pra esconder a dor. No livro Retrato do Brasil, Paulo Padro fala de toda origem da tristeza, parte vem das orgias sem fim praticadas com as escravas e indias....

Com o pé no Canadá disse...

Comentei sobre seu post no meu blog. Ele me deu uma injeção de animo. Thanks! http://comopenocanada.blogspot.com/2011/01/uma-tarde-de-sabado-com-nossos-futuros.html

Bjs, Sa