terça-feira, 2 de outubro de 2007

O passo-a-passo rumo à imigração - ENORME!!

Salut mes amis!!

Bem, cá estou eu hoje, numa terça a noite, fofocando com as minhas irmãs e criando coragem para escrever alguma coisa mais detalhada sobre o processo de imigração. Sei que na prática eu não tenho experiência, mas a teoria eu sei. Tem um monte de gente que está perguntando, meio perdido, o que tem que fazer pra imigrar. No fundo, eu acho que essa propaganda toda do Governo de Quebec acabou despertando o interesse de muita gente que não sabe nem o que está fazendo, nem o que quer da vida. Senti isso na palestra que fui ontem. Claro que não são todos, claro que tem gente decidida e organizada, mas vou te contar.... ontem saiu cada coisa que eu me arrepiava!! Tinham algumas pessoas lá, que se caíssem de quatro saíam dando coice e nunca mais levantavam. Enfim, primeiro quero dizer que esse post vai ficar grande, e se você tem preguiça, pare por aqui. Segundo, toda informação que eu colocar aqui foi retirada de fontes oficiais, do site de imigração, da palestra da Soraya... no entanto, as opiniões e comentários são pessoais. Outro pequeno detalhe, falarei sobre o processo de Quebec. Não entendo NÁDEGAS do processo Federal!

Bem, por onde começar?

Acho que você pode começar se perguntando se é isso o que você realmente quer. Imigrar não é uma coisa simples. Não é como sair de férias ou até mesmo fazer um intercâmbio. O buraco é mais embaixo. Quando você imigra, está abrindo mão de várias coisas em prol de outras. Se você está disposto a imigrar, então estará disposto a deixar para trás sua família ou parte dela, seus amigos, o conforto da casa dos seus pais, ou se mora sozinho, o conforto de ter sua família por perto. Estará deixando alguns costumes brasileiros, uns bons, outros nem tão bons assim. Estará deixando para trás o famoso jeitinho brasileiro. Talvez deixe para trás um bom cargo em um empresa aqui. Você tem que estar disposto a recomeçar a sua vida. Não estou dizendo que imigrar é um bicho de sete cabeças... pelo contrário, quem me conhece sabe que não acho isso. No entanto, muita gente acha que vai para o Canadá, ou para qualquer outro país do mundo, e vai achar o pote de ouro no fim do arco-íris. Que tudo vai ser perfeito e vai cair do céu na sua mão. A vida lá dá certo pra uns e errado para outros... muito certo para uns e muito errado para outros. Eu costumo dizer que isso vai depender da sua disponibilidade de fazer com que as coisas dêem certo, e da sua maneira de encarar a vida e sua capacidade de adaptação. Eu, por exemplo, tenho plena consciência que a mudança para o Canadá vai ser dura pra mim. Explico: eu nunca morei sozinha, sou apegada a minha família, tenho um emprego na minha área que não é o melhor emprego do mundo, mas não é o pior... aqui eu me viro sozinha, mas não é a mesma coisa quando se está em um país estranho falando um idioma que você não domina. Vou ter que abrir mão de muitas coisas, vou encarar um clima com o qual nunca sonhei em sentir algo mais ou menos próximo!! Sei que não vai ser fácil, mas eu já decidi que vai dar certo pra mim!! Primeiro por que eu não estou indo na doce ilusão de que vou chegar lá e vou encontrar o país perfeito. Sei exatemente das dificuldades. Segundo, por que é um sonho de muito tempo e eu vou fazer com que dê certo. Por outro lado, você vai ter as vantagens que um país como o Canadá oferece: segurança, saúde, educação, enfim, uma qualidade de vida que a gente nunca vai ter aqui. Então, voltando à pergunta, comece colocando em uma balança todos os prós e todos os contras (que não são só esses que eu coloquei aqui) e veja o que pesa mais. A segunda pergunta a ser feita é

Passo 1 - Planejamento

Atualmente os critérios de seleção da província de Quebec são:


  • Ter até 35 anos (De acordo com a Soraya Tandel, o requerente é considerado pelo Escritório de Imigração de Quebec com 35 anos até a véspera do seu aniversário de 36 anos)
  • Ter formação técnica ou universitária (com pontuação diferente para cada nível)
  • Ter experiência de trabalho (Não há Necessidade de ser na sua área de formação)
  • Falar francês
Para saber as suas reais chances de seleção, faça a avaliação online. É de graça e pode ser feita quantas vezes quiser. Você pode simular várias situações, modificando o tempo de experiência de trabalho ou o nível de francês, por exemplo, e ver qual a melhor situação para que você seja aceito.

Com o resultado da avaliação nas mãos, é hora de planejar. Veja onde vai estudar francês, quantas horas você precisa, em quanto tempo você pode economizar o dinheiro necessário para todo o processo. Estabeleça metas, datas. A partir daqui, dependendo da sua situação você terá um tempo, até dar o próximo passo definitivo. Depende das suas possibilidades e disponibilidade para estudar e juntar a grana. Nesse meio tempo é necessário fazer muita pesquisa. Sobre as cidades, clima em cada cidade, ofertas de emprego na sua área de interesse. Uma dica é ler alguns blogs. Tem muita informação interessante sobre o dia-a- dia dos imigrantes. Então essa fase é a fase da pesquisa!!! Pesquise o máximo que você puder. Nos links ao lado você tem as mais variadas opções, desde links oficiais do escritório de imigração, quanto listas de discussão, sites com apartamento para alugar... e eu estou sempre colocando mais!! Mãos à obra!!!

Passo 2 - Dossiê

Agora você chegou na fase em que preenche todos os requisitos para imigração. Você está formado, tem os x anos de esperiência de trabalho e as x horas/aula de francês que tornam você apto para imigrar. É hora de dar entrada no processo. Primeiro você baixa no site da imigração o Formulário para dar entrada no seu dossiê. Preenche o formulário (em outro post mais na frente, vou tentar explicar como preencher os forms) e junta toda a documentação que comprove o que você está colocando nele (amanhã faço um post sobre o que é necessário nessa documentação). Ficha 19 (certificao de conclusão do 2° Grau, que eu nem sei mais como chama essa bagaça hoje em dia... já mudou tanto), diploma universitário ou do curso técnico, comprovantes de trabalho, carteira assinada, ou recibos de pagamento junto com uma carta do seu empregador ou da pessoa para a qual você prestou serviços, etc, comprovante das hs/aula de francês (diploma do curso ou carta do professor particular), tudo isso junto com o comprovante de pagamento da taxa para aplicação (para saber sobre as taxas e custos do processo, ver o post Investimento). Tudo isso deve ser enviado em xerox SIMPLES, não precisando de autenticação!!! Dossiê enviado, é só esperar a confirmação de recebimento que pode chegar via correio ou e-mail. Algum tempo depois deve chegar uma comunicação (uma pré-convocação na verdade) para a entrevista que acontece, normalmente, entre 4 e 6 meses após a abertura do seu processo.

Passo 3 - Entrevista

Bem, recebendo a convocação para a entrevista, que acontece normalmente em São Paulo e eventualmente em Recife (palavras da Soraya), o que se tem a fazer além de continuar as pesquisas (acreditem, elas nunca são suficientes) é estudar mais francês (que também nunca vai ser demais). A entrevista é feita por um dos conselheiros de imigração, alguns já muito conhecidos nossos, pelo menos de nome, toda em francês. Lembra todos aqueles documentos do dossiê, que você tirou XEROX SIMPLES e enviou para o escritório de Quebec quando deu entrada no processo? Na entrevista é a hora de mostrar os originais. Leve tudo e mais um pouco.
Se você for aceito, receberá ao final da entrevista, que dura aproximadamente 45 minutos, o CSQ (Certificado de Seleção do Quebec).

Passo 4 - Etapa Federal

Com o CSQ nas mãos é a hora de dar entrada no processo federal. Você deve juntar os certificados de antecedentes criminais (também citados no post Investimento), pagar as taxas e enviar os documentos para São paulo. Então é só esperar a solicitação dos exames médicos.
Quando a solicitação chegar, faz a consulta, os exames e envia para Trinidad e Tobago (NÃO, eu não sei por que Trinidad e Tobago!!). Se não houver problemas, você receberá a solicitação de pagamentos das duas últimas taxas e o envio dos passaportes para que recebam o visto!!

C'est fini!!

Ou seja, é um processo longo (Quebec + etapa federal dura em média 1 ano) e não sai barato. É um investimento alto que fazemos, por isso tem que ser bem pensado e planejado. Por isso que tem tanta gente chamando de SONHO!! É um sonho sim!! Só que possível de ser realizado!! Basta querer e se preparar!!! Espero ter ajudado!!

Bonne Chance et à bientôt!!

2 comentários:

Alexandra disse...

Rossana,

Não li tudo o que vc escreveu mas deixo um recado para aqueles que querem imigrar por Quebec pra poder ir pra outra parte do Canada:

O governo canadense exige aquela quantia mínima por um motivo bem simples: aquilo é realmente o mínimo que vc vai precisar pra se manter, desempregado, até arrumar um emprego. Não vá achando que vai encontrar um emprego logo de cara, a média tem sido de uns 3 meses para encontrar o primeiro emprego mesmo em cidades com alta demanda como Toronto. No Quebec acho que é ainda mais difícil, pois se vc for pra Montreal na maioria das vezes necessitara de ingles e frances pra conseguir um bom emprego.

A quantia exigida por Quebec é mínima e não é real... Vc ficará muito melhor e muito mais tranquilo se conseguir juntar a quantia exigida pelo governo federal. A maioria das pessoas acaba gastando 5 mil dolares só no primeiro mês...

Quem for imigrar com pouco dinheiro vai acabar tendo que se contentar com subempregro, trabalhando em lanchonete...

Ana Lucia disse...

A Alexandra tem toda a razao Rossana. No Québec tem pouco emprego pra imigrante, e existe uma visao da maioria branca francofona. Basta comparar. Compare os blogues de pessoas que imigraram no Ontario e no Quebec, compare as trajetorias, a rapidez com que as coisas evoluem. Eu sei que tem gente que jah é rico, que chega comprando casa, etc, etc, mas vc vai ver que o imigrante no resto do Canada é visto como desde que chega Canadian, isso nao é o caso no Québec, onde vc é sempre visto como Brasileiro, Latino, Neo-quebequense. Os fatores que influem no sucesso da imigraçao sao mais do que a vontade pessoal, depende do contexto escolhido. Se vc vai pra um lugar onde imigrante soh tem emprego como taxista e como garçom, suas chances de sucesso diminuem bastante. Boa sorte e faça a melhor escolha. Seja o que for, uma vez que vc se tornar residente canadense, vc tem DIREITO de ir viver onde quiser. Bjos.