sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Are you ready?



Você está pronto pra imigrar?
Desde domingo passado venho me deparando com várias situações que me fazem pensar nisso. Primeiro rolou "aquele" papo chato em um jantar com amigos dos meus pais... aquela mesma ladainha de sempre. Eu já devia estar vacinada, mas ainda me irrita um tiquinho esse papo âncora de "você é louca", ou "você vai abandonar seu país" (pausa para  respirar fundo ¬¬), "você vai ser sempre uma estrangeira lá", "Conheço num sei quem que conhece num sei quem que tá morando na Alemanha e tá odiando." (E eu com isso?), "Não entendo esse povo que abandona seu país pra lavar prato no exterior." Dessa vez tive até que ouvir uma que doeu mais do que de costume: "Esses meninos saem daqui, formados, pra trabalhar em qualquer empreguinho no exterior... com que tipo de pessoa você vis estar convivendo? Vai conviver com pessoas que não são do seu mesmo nível!" E aqui eu me lembro da novela Caminho das Índias, que as pessoas criticaram muito a questão das Castas. Mas e isso que eu acabei de ouvir? É o que?

Oooooolhe, sei não! *Inspira - expira - inspira* Pois é. Depois rolou um e-mail lá na lista do Quebec no Parque sobre o site Notcanada.com, rolaram umas conversas sobre o assunto com amigos e daí eu resolvi escrever um post sobre isso. Digo logo que vai ser grande. Se você tá com preguiça de ler, é bom parar por aqui! (hehehehe)

Hoje, pela manhã, eu voltei para minhas aulas de francês. Vou ficar fazendo só conversação, daqui até dezembro, pra desenferrujar o francês, pois morando em Québec ou em qualquer outra província do Canada, acho que tenho que estar com o francês afiado. Pois bem, conversa vem, conversa vai, falamos sobre pessoas que imigraram e voltaram. E aí a pergunta que não quer calar: POR QUÊ? Bem, pessoas voltam pelos mais variados motivos. Mas, o grande motivo que está por trás de todos os motivos, NO MEU PONTO DE VISTA,  é a falta de preparo. E quando eu digo a falta de preparo não estou me referindo ao fato de você falar francês, inglês, português, espanhol, alemão, árabe, italiano e chinês, ter dois diplomas, um mestrado, três dotourados e 643 certificações da Microsoft. É ÓBVIO que isso ajuda, mas não é suficiente. Quando EU falo que falta preparo, me refiro ao preparo psicológico. Conheço um caso de uma pessoa que não aguentava mais o Brasil (esse país de merda pra lá, nada dá certo nessa porcaria pra cá). No entanto, aqui ele trabalhava na empresa de papai, tinha um cargo de gerência. Era casado, tinha seu apartamento (que ganhou de presente de papai), carro com ar-condicionado (esse troço ainda tem hífen??), empregada e cozinheira. Morava em Boa Viagem Beach. Mas não aguentava mais o Brasil e se mandou pro Canadá. Chegando lá, eles não se adaptaram. O país não é nada daquilo que eles imaginavam. Vejam só, que absurdo!! Aqueles canadenses imbecis queriam que eles começassem de baixo. Mas que audácia, ele era um gerente aqui. Lá no Canadá eles tinham que lavar roupa, lavar prato, varrer a casa. Claro, não tem dona Maricotinha pra fazer tudo pra eles. Como ousam esses Canadenses?? Usar transporte público? Hospital público? Que audácia. Isso não era pra eles. Isso era para as pessoas comuns, pra gente pobre, não era pra pessoas do nivel deles (¬¬³). Não aguentando viver em um país onde há de se batalhar - e MUITO -  para conseguir construir algo, mas onde pode-se viver com  DIGNIDADE e IGUALDADE social, eles voltaram para o bom e velho Brasil, e mal-dizem a sua experiência no Canadá até hoje.

Entenderam o que eu quero dizer quando falo que não adianta apenas ter 20 mestrados e falar 234 línguas?
Imigrar é um grande passo na vida de uma pessoa. A questão é: Você está pronto?

Você está pronto para deletar a sua vida e começar do zero? Está pronto para chegar em um país estranho, que fala uma língua que não é a sua? Acho que as palavras-chave (também não sei se ainda tem hífen) aqui são DISPOSIÇÃO e HUMILDADE. Você está disposto a reaprender a falar? SIM, a FALAR! Pois, por mais que você fale inglês e/ou francês, chegando lá o babado é outro meu amigo! As gírias, as expressões, tudo tem o seu jeito diferente. Você tem que estar disposto a reaprender a andar. Não andar, pezinho direito, pezinho esquerdo, mas a se locomover em uma cidade totalmente nova. Tá disposto a trocar o conforto do seu carro pelo transporte público? E o plano de saúde por hospitais públicos? Tá disposto a ralar pra conseguir um emprego? Mandar CVs, ser igorado até aprender a fazer um CV nos moldes canadenses? CLARO!! VOCÊ que está nos país DELES, você que tem que se adaptar! Fazer entrevistas de emprego e ouvir muito não? Tá disposto a trabalhar no Burger King se for necessário? Isso sem falar que no Canadá não tem seu Astrogildo que vem montar os móveis, consertar a pia, trocar a fechadura da porta. Não tem a Emengarda que vai deixar o jantarzinho pronto para quando você chegar em casa morto de cansado, nem passar uma vassourinha na casa. Muito menos lavar roupa ou os pratos. Seus filhos (se você os tiver) vão estudar em escola pública, como todo mundo. Você está disposto a respeitar as regras, a se adaptar à cultura local? A deixar de lado o famoso "jeitinho brasileiro" de querer levar vantagem em tudo, a se misturar com os nativos? Tá preparado para chegar no mercado e não saber nem que café compra, por que você não conhece as marcas? Isso quando entende o que está escrito no rótulo! E o FRIO!? É FRIO PRA CARA***. E não vai ter mamãe nem papai pra resolver teus problemas. Pensa bem!!!

Eu acho que se adaptar ou não se adaptar depende de cada um. O que falta é auto-crítica. As pessoas não param pra pensar, não se perguntam se estão dispostas, não pesquisam sobre o estilo de vida, nem sabem o que vão encontrar lá. E chegam lá e quebram a cara (lá seja no Canadá, na França, na Índia). Eu acredito que o "DAR CERTO" depende 90% de nós mesmo. Depende de como a gente se prepara para encarar as coisas que aparecem na nossa vida. Depende de o quão aberto você está para o novo. O Canadá, assim como o Brasil, assim como a Alemanha, assim como o Egito tem muito de bom a oferecer. Só que o que é bom pra mim, pode não ser bom pra você. Tem que ame o Brasil. Eu não odeio, mas não me sinto em casa aqui, não me encaixo aqui. Vou procurar o meu lugar, que pode ser o Canada, ou não! Mas eu estou aberta para o novo.

Mas o que é que o Canadá tem afinal? Tem cidadania, respeito, segurança, educação, respeito ao meio ambiente, respeito ao próximo, muita neve, multiculturalismo, oportunidades de crescimento profissional e pessoal, etc, etc, etc Isso pra mim IMPORTA. Importa mais do que futebol, cerveja, carnaval, praia no domingo e Faustão (Eu detesto tudo isso, por sinal, mas tem quem goste e ache essencial para a sobrevivência humana). Resta saber se é suficiente para você. É preciso que haja um auto-questionamento, uma auto-crítica: Eu estou disposto (a)? Pra mim é suficiente eu morar em um lugar que é seguro, que é "primeiro mundo", onde as pessoas são respeitadas como cidadãs, mas onde eu  não vou ter privilégios, onde eu tenho que ralar igual a todo mundo, onde eu vou ter que começar do zero?

IT'S UP TO YOU!!



15 comentários:

Camillo disse...

Estou com você e não abro.

Já escrevi algo do tipo lá no blog, faz um tempão. O que importa é que você escreveu tudo o que as pessoas não conseguem enxergar. Parecem que estão usando um cabresto temporal e não conseguem entender que imigrar para o Canadá não é a mesma coisa que contratar um coyote [sic] e cruzar a fronteira americana.

No post que me refiro no início do comentário eu terminei assim:

"IMIGRAR

Os exagerados

Quando falamos em imigração o semblante de algumas pessoas muda por alguns instantes. O que será que se passa na cabeça delas? Posso chutar? Sim, o blog é meu :)

A cena:

Você começa a falar com alguém sobre a imigração para o Canadá e a testa desta pessoa enruga levemente. Naqueles milésimos de segundos daquela enrugada se passaram pela cabeça dela:

* Tá indo para juntar dinheiro
* Vai ficar ilegal e trampar lavando banheiro de uma lanchonete qualquer em Nova York
* Meu Deus, será que ele fará as loucuras da Sol?


Pessoas... nós só queremos mudar de vida, não queremos milagres.

Salut! À Bientôt!!! "

É isso aí.

Se preparem pois é como eu costumo dizer:

Imimgrar para o Canadá não será mais fácil. Porém será mais JUSTO.

Beijos Vizinha.

Tocamos em frente!!!

Dani e CM disse...

Rossana
Ha algum tempo acompanho teu blog e tbm la na lista do canada immigration.

Tudo o que falastes ai é a mais pura verdade. Temos que estar preparados psicologicamente para isto.

Tem gente que fica desesperado so em saber que nao vai ter empregada, que isto que aquilo...ora entao fica no Brasil, porque tbm conheci gente que voltou falando mal do Canada porque nao se adaptou.

Tudo de bom pra vc

Danielle

Rafael disse...

Meus Parabéns!! Falou a pura verdade.

falou tão bem falado que não me restou nada a dizer para completar..

Parabéns!!

Beijos
Rafael

Tatiana disse...

Eu concordo plenamente!!! :) E adoro tudo isso hehe adora o fato de que todos são iguais e que não tem jeitinho brasileiro!!! hehe a tal vantagem... hehe

Eu acho que cada um é cada, tb. Tem que gostar de frio, da friaka que dura meses eheheh os dias curtos de inverno .... heheh e ter coragem para sair na rua com nevasca!!! hehe Aí, essa eu tenho medo hehehe

Bom, não há nada mais o que dizer hehe eu sinceramente, acho que o mais importante de tudo --- sim claro, é obvio que é importante ter diplomas, experiencias de trabalho, falar as línguas --- mas acho que o mais importante de tudo isso no quesito adaptação é saber, é se adaptar a viver naquela sociedade que vc escolheu, de adotar a cultura deles para você tb, de fazer parte dela, da forma de pensar, de ver a vida etc e saber 'ora, aqui secretária do lar é luxo, é para ricos' pq aqui não há uma diferença social absurda onde tem 'mão-de-obra' "barata" para ter que fazer esses trabalhos e ganhar pouco, porque não há oportunidades para todos etc... entre "n" outros fatores etc. Tudo tb é questão de percepção.
Enfim.... heheh cada um é cada um, e todos nós devemos pesquisar muito, visitar o lugar que escolhemos para viver etc afinal, imigrar não é intercambio! heheh

Et vive le québec!!! hehaha :) Oh Canada... heheh

César, Valéria, Lara e Anaclara disse...

Faço minhas suas palavras. Quando alguém me pergunta o que eu quero fazer naquela terra gelada, eu respondo: viver.

E a vida segue...

Alexandra disse...

Oi Rossana,

É bem por aí mesmo... Eu passei a vida me adaptando a lugares novos. Tá certo que 99% das mudanças foram no Brasil mas convenhamos que se mudar da cidade do Rio de Janeiro pro interior do Acre ou de Recife pro interior de Minas também envolve um certo choque cultural. Eu lembro até hoje do primeiro dia de escola em João Pessoa e uma menina me pediu emprestado um "lápis-tinta". Eu fiquei olhando pro meu estojo tentanto identificar qual deveria ser o lápis-tinta...

Sempre fui cabeça aberta, ADORO lugares novos, culturas diferentes, respeito na boa, não acho nada estranho. Por isso me mudar pro Canada não foi nada demais. Tá certo que vim pra morar com um canadense, o que já ajuda muito pois vc tem sempre alguém ali pra te explicar as coisas. Mas a verdade é que me adaptei imediatamente. Nunca me senti uma alienígina aqui, alguém de fora. Uma das grandes diferenças culturais é o respeito ao próximo. O canadense não sai perguntando detalhes íntimos da sua vida não pq ele seja "frio" mas pq ele respeita a sua privacidade. Mas se vc quiser bater papo, não vai faltar com quem bater papo. E isso pra mim sempre fez muito sentido. Como sempre agi assim, não houve "adaptação" da minha parte.

Já estou aqui há 10 anos e me encontrei aqui. Recomecei do zero, fiz outra faculdade, estou fazendo doutorado, dou aula na universidade aqui em Toronto e as regras valem tanto para imigrantes como nativos: se vc batalhar e correr atrás, vc chega onde quiser. E é essa a grande diferença que faz viver aqui valer a pena: TODO MUNDO tem uma chance. Só depende de você.

Rogerio e Luciane disse...

You're ready dear...Welcome to Canada!!!
Vous êtes prêt ma chére... bienvenue au Canada!!!

The True North... disse...

Concordo em gênero, número e grau...

Estamos pensando em ir para a região de Toronto. E você?

Se u there!

P disse...

nem sei mais o que dizer. não TENHO mais o que dizer. falou muito bem, querida!
:)
é isso aí e vamos em frente!

Magda disse...

Rossana..
é isso aí!!!

Sempre passo por aqui e te acompanho no Quero ir para Quebec.

Segue a tua vida, teu sonho , teu projeto!!!!
Boa viagem pra vc! E bom recomeço!
Quem sabe nos encontraremos lá!

Queremos ir em janeiro também!!! vamos ver!

Abraços!

Taty disse...

é isso que as pessoas não entendem... eu somaria o "qualidade de vida" que pra mim, não é ter empregada não...

amei o post...

beijocas

Fernanda disse...

Concordo plenamente Rossana! A pessoa que não está disposta a abrir mão das mordomias que tem no Brasil é melhor nem vir para cá. Aqui não se desce 3 degraus, se desce vários degraus. Já conheci até mesmo uma veterinária brasileira q trabalhar no Dollarama. Se ela está infeliz? Muito pelo contrário, ela está fazendo uma especialização e feliz de estar trabalhando e ter dinheiro para pagar as contas. Conheço alguns q conseguem trabalhar na área assim q chegam, mas para a maioria há um longo caminho antes de ter o emprego na área e até lá terá que trabalhar no te tiver trabalho. Se não estiver disposto a começar do zero aqui é melhor nem vir. Fico contente de saber q vc está preparada para isso e saiba q apesar do início difícil a vida aqui vale muito a pena!

Bjs desde Montréal
Fernanda

renatinha disse...

:) Sem comentários.
Também detesto todas essas coisas como futebol, fautão, etc!!!

MACGYVER disse...

opa tudo bem!!

gostei do alerta, e realmente concordo sem sombra de duvidas,eu odeio do fundo de minha alma faustão,carnaval relamente eu nao gosto( só da cervejinha e do bom humor do povo brasileiro)mas a sua vida nao se resumi a isso! o que importa é o melhor pra mim e minha familia( no meu caso..eu, minha namorada e nossa filha de 5 dias, que siceramente, nao quero ela sendo criada aki nessa violência, sem qualidade de vida e outras coisas!! )não faço a minina questão de que minha filha estude em escolas publicas, no país como canadá, garanto que não como o brasil! e sistema de saúde ser publico, to nem ai! garanto uma coisa, o sistema de saúde publico do canada é bem superior ao do brasil e vc nao paga pelo mesmo! estou procurando saber sobre imigração para o canadá, pq eu e minha namorada decidimos ir, só que daki a uns 3 anos ou antes dependeo da nossa situação!! eu vim por meio de camillo, um cara 100%, me deu a maior força, explicou como era e tals, e eu e minha namorada temos em comun, é que ja moramos fora e nessas condições( eu comecei em ELK CITY - OKLAHOMA - U.S.A como camareiro, depois garçom e fiz muitas amizades com americanos e arrajnei outro emprego perto do hotel onde trabalhava no DENNY'S onde conheci todos de lá e, eu tinha conversado com o gerente de lá sobre o meu crescimento na empresa como seria, ele disse : simples, primeiro melhore seu inglês e lhe passo para garço aki tb! e eu falei pra ele: e se eu quiser ralar pra ser um gerente? ele disse que nao teria problema, uma vez eu conquistando a fluencia no idioma, ele me treinaria durante um mês, 2 semanas na minha cola e as outras 2 semanas me deixaria solto mas com sua supervisão. Ou seja, iria ganhar 850,00 USD por semana, trabalhando 8 hr por dia, e nao dependeria de hora de trabalho, ia ter o meu salario certo de 850 toda semana totalizando no mês 3.400,00 USD! minha namorada morou em chicago por 2 anos e 1 mês, trabalhando como baby-sitter pelo programa chamado AUR-PAIR, conheceu outras pessoas amigos familiares de sua familia lá na america e trabalhava cuidando de crianças em 4 casa alem d dela, ganhando muito bem obrigado!!! se vc não se adpatar e nao lutar por akilo que vc quer, esperando tudo vir pra suas mãos, vc nao sai do canto, e terminará achando ruim o canadá ou outro país qualquer!!

realmente foi muito bem colocado esse texto sobre se vc estar certo ou nao em ir para o canadá ou outro país!!!

Priscilla disse...

Olá Rossana!!! Adorei seu blog e o do Camillo!! Muito úteis as informações!! Eu tô me organizando para ir morar em Montreal sozinha em janeiro, mas não conheço ninguém que more aí já. Tentei contato com a comunidade "Brasileiros em Montreal" do orkut mas não tive resposta... Queria trocar uma idéia com vc, como poderia fazer?!?!
Muito obrigada, mais uma vez parabéns pelo blog!